ALUCOBOND® ALUCORE®

Sustentabilidade

Environmental Product Declaration (EPD)

ALUCOBOND® possui uma Declaração Ambiental do Produto (EPD) de acordo com o padrão internacional ISO. A «pegada ecológica» é controlada por uma entidade independente. A EPD informa sobre a influência e os efeitos ambientais do produto, tais como, o consumo energético, gás de estufa (CO2) que se forma ou o consumo de água. O documento serve de comprovativo numa certificação de sustentabilidade de edifícios.

Pode descarregar a EPD relativa aos painéis compostos ALUCOBOND® aqui.

Mais informações

A avaliação da sustentabilidade de um edifício requer informações abrangentes sobre os produtos de construção utilizados. Para disponibilizar estas tarefas a arquitetos e projetadores especializados num formato claro foram desenvolvidas declarações ambientais de produtos (em inglês Environmental Product Declarations – EPD).

Estas fornecem todos os dados importantes para uma avaliação ecológica ao nível dos edifícios, por exemplo os resultados do impacto ambiental. Contêm ainda informações relevantes à utilização, tais como, sobre a libertação de compostos orgânicos voláteis (Volatile Organic Compounds – VOC) durante a fase de utilização e dados sobre a durabilidade e capacidade de recuperação.

As Declarações Ambientais do Produto servem também de base à certificação de sustentabilidade de edifícios. Graças a processos uniformes de avaliação, é hoje possível analisar um edifício no que diz respeito à sua qualidade sustentável.

Impactos ambientais
Um impacto ambiental mostra os efeitos ecológicos resultantes da construção, utilização e desmantelamento de um edifício. No âmbito do cálculo determina-se, por exemplo, quanta energia é necessária para produzir os materiais de construção utilizados e para operar o edifício ao longo da sua previsível vida útil. Os resultados do impacto ambiental são publicados, entre outros, nas Declarações Ambientais do Produto. Na ausência de EPDs específicas do fabricante, o princípio que deverá reger o impacto ambiental de um edifício é a base de dados ökobau.dat. Esta inclui dados de impacto ambiental médios para muitos produtos de construção.

Tendo em conta a grande procura, a Associação Europeia do Alumínio para o Desenvolvimento de Declarações Ambientais de Produtos (EPDs) optou por produtos de construção em alumínio de acordo com o padrão internacional ISO. A EPD é considerada a base de informação global e transparente nos mercados. Serve, entre outros, de base de dados para a certificação de edifícios (como p. ex. o Certificado DGNB). A análise inclui todo o ciclo de vida do produto, ou seja, uma série de dados ecológicos são processados e apresentados num formato internacionalmente reconhecido. Entre outras coisas, são fornecidos dados sobre a «Utilização da energia primária», o «Consumo de água», as «Emissões de gases de estufa», etc., que são apresentados num conjunto de indicadores internacionais habituais em unidades como, por exemplo, o equivalente de CO2. Além disso, a análise é testada por uma entidade independente.

Plataforma ECO

O objetivo da plataforma ECO é o desenvolvimento de informações ambientais verificadas sobre produtos de construção, especialmente no formato de EPD (declarações ambientais de produtos). A mais-valia das EPD especiais da plataforma ECO é a possibilidade de serem utilizadas em todos os mercados europeus e internacionais.

As EPD da plataforma ECO são apoiadas pelos operadores de programas da Europa como, por exemplo, HQE/INIES (França),  IBU (Alemanha) ou BRE Global (Grã-Bretanha). Deste modo, é garantida a sua qualidade e aceitação internacional.

As declarações ambientais de produtos são consideradas a fonte mais fiável para informações ambientais sobre produtos de construção. As EPD da plataforma ECO disponibilizam as informações necessárias num formato normalizado que cumpre regras uniformes.

A EPD da plataforma ECO para painéis compostos está disponível para download aqui.

Reciclagem & Classificação de COV

ALUCOBOND® é completamente reciclável, ou seja, o material de núcleo e as chapas de cobertura de alumínio são devolvidas ao ciclo de material e utilizadas na produção de material novo. Para separar o material é possível, por exemplo, desmantelá-lo com uma fresa de lâminas e, em seguida, classificá-lo.

É o elevado valor material do alumínio que oferece à economia o estímulo mais importante com vista à reciclagem. O alumínio é totalmente reciclável, sem perder as suas características. Para a fundição de sucata são necessários apenas 5% da energia que foi necessária para a primeira produção. Como tal, a utilidade da reciclagem para o meio ambiente é evidente.

Baixo consumo de energia graças ao conceito sanduíche

A percentagem de alumínio para fabricar ALUCOBOND® é substancialmente inferior quando comparada com a chapa maciça. Isso reduz o consumo de energia na produção de um metro quadrado, sem alterações na rigidez.

Redução da emissão CO2

No fabrico de ALUCOBOND® aplicamos todos os nossos esforços na redução das emissões de CO2. A primeira iniciativa concretizada destina-se a minimizar as emissões de CO2 no fornecimento do material principal para ALUCOBOND® PLUS e ALUCOBOND® A2. Ao trocar o meio de transporte do camião para a ferrovia foi possível poupar 54% do trajeto com camião, o que corresponde a uma redução de 17% nas emissões de CO2 nos fornecimentos de ALUCOBOND®.

Revestimento de bobinas

Somos membro da European Coil Coating Association (ECCA) e estamos na primeira linha nos padrões de revestimento de bobinas e controlo de emissões. Durante o processo de Coil-Coating são identificados 99% de todos os compostos orgânicos voláteis (VOCs). O revestimento de bobinas dos painéis compostos ALUCOBOND® é, desse modo, absolutamente inócuo em termos ecológicos. Isto é certificado pela Classificação VOC A+. O processo de fabrico cumpre os mais rigorosos regulamentos europeus e alemães da Diretiva 2010/75/EU (emissões industriais, Diretiva IE, inclui 31.º BImSchV – Decreto Federal relativo à proteção de emissões).

O excesso de tinta é recuperado durante o processo e não queimado como resíduo, e todos os solventes usados na limpeza das máquinas são recolhidos e reciclados.

Mais informações